Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Gaúcha do Norte,27 de Junho de 2022 - Segunda Feira

Senado aprova licença maior para mãe de bebê prematuro

De acordo com proposta, a licença-gestante contará a partir da data de alta do hospital e não do nascimento da criança

LICENÇA MATERNIDADE | 10/12/2015 - 06:29:10


Mães de bebês prematuros poderão ter a licença-maternidade ampliada. O Senado aprovou nesta quarta-feira (9) Proposta de Emenda à Constituição 99/2015, que altera a Constituição Federal para fazer contar a licença-gestante de 120 dias a partir da data em que o bebê prematuro tem alta do hospital e não do seu nascimento. Com isso, mães de bebês nascidos entre a vigésima e a trigésima semana de gestação ganhariam mais tempo para cuidar dos filhos, sem perder seus vínculos de emprego.

Por acordo entre as lideranças, os dois turnos de votação ocorreram hoje, durante a mesma sessão. Entendimento com o governo, feito para assegurar a votação da PEC, incluiu emenda restringindo a licença ao tempo máximo de 12 meses – sendo 120 dias de licença e oito meses de internação.

A proposta, de autoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG), foi aprovada por unanimidade – em primeiro e segundo turno – e seguirá agora para análise da Câmara dos Deputados.

— Demos a milhares de mães de prematuros que nascem todo ano no país tranquilidade em um momento em que suas vidas se resumem à luta pela vida de seus filhos. Vivi essa experiência pessoalmente no ano passado, com o nascimento de meus gêmeos, e fui procurado por inúmeras mães com o mesmo problema: o prazo da licença expirava e, entre o emprego e o cuidado especial com seus filhos mesmo na alta médica, a escolha é óbvia e elas ficavam sem emprego, com um problema a mais — relatou Aécio.

Quanto aos custos para a Previdência Social, a relatora da PEC na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senadora Simone Tebet (PMDB-MS), disse que a cada dez bebês nascidos no país, somente um é prematuro. Além disso, a internação dessas crianças, na média, não costuma passar de 45 dias, alegou ela.

— Há um benefício social e humanitário que suplanta e muito qualquer tipo de discussão sobre gasto público — assegurou.

Para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a PEC é “uma das matérias mais importantes aprovadas pelo Senado neste ano”. A medida também foi elogiada por senadores de vários partidos.


Fonte: Congresso em Foco/UOL

Política - 24/06/2022

Adolescente usa ferro em brasa para marcar 22 de Bolsonaro na pele

Caso ocorreu em Mirassol D’ Oeste (300 km a Oeste de Cuiabá)

Querência - 22/03/2022

Vereador que sacou a arma para outro em Querência é policial aposentado; ele pode ser cassado por quebra de decoro

O policial aposentado foi impedido de atirar por um policial militar que estava na casa de leis acompanhando a sessão

JUSTIÇA - 03/03/2022

Lewandowski suspende última ação penal contra Lula

Lula se tornou réu no ano de 2016

JUSTIÇA - 19/10/2021

TJ afasta Emanuel Pinheiro da Prefeitura; chefe de gabinete é preso

A Prefeitura será assumida pelo vice-prefeito, José Roberto Stopa (PV)

Ver todos

SELECT * FROM mega_noticias WHERE status > '1' and publicacao <= '2022-06-27 01:39:14' and cat='25' and cod_mega!='2016' ORDER BY publicacao DESC limit 4


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!