Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Naufrágio de barco de refugiados na Grécia: veja o que se sabe até agora

Cerca de 700 migrantes estavam em embarcação, que seguia para a Itália. Apenas 104 foram resgatadas

TRAGÉDIA | 23/06/2023 - 13:52:09

Mesmo com poucas esperanças de encontrar pessoas com vida, a operação de busca por vítimas do naufrágio do barco que naufragou na costa da Grécia continua mais de uma semana após a tragédia.

O barco de pesca Adriana, que partiu do Egito para a Europa com mais de 750 migrantes, naufragou na costa grega no último dia 14. O acidente da embarcação, que seguia em direção à Itália, gerou discussões sobre o papel das autoridades, com ponderações acerca do que a Guarda Costeira grega e o Ministério das Migrações poderiam ter realizado para evitar esta que é uma das tragédias mais mortais da história no Mediterrâneo Central.

Do total de pessoas na embarcação, apenas 104 foram resgatadas, sendo 47 sírios, 43 egípcios, 12 paquistaneses e dois palestinos. Todos eram homens. Conforme O Globo, pelo menos 80 corpos já foram encontrados. 

As condições em que os migrantes resgatados estão é questionada, já que eles tiveram a mobilidade e a comunicação limitados. O grupo está em um local de onde não pode sair e ficam em áreas perto de banheiros químicos. O El País questionou o porquê de os resgatados terem sido impostos a restrições similares às de um cárcere, mas não obteve resposta.

ONU PEDE INVESTIGAÇÃO

Dois dias depois do naufrágio, o Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Turk, pediu investigação sobre o naufrágio.

Segundo a ONU, crianças e mulheres eram a maioria dos passageiros do barco.

Para Turk, a tragédia reforça a necessidade de investigação sobre casos envolvendo traficantes e contrabandistas de seres humanos. Ele também pediu que os países abram mais rotas de migração regular e aumentem a responsabilidade, assegurando formas seguras de desembarque das pessoas resgatadas no mar. 

GOVERNO DO PAQUISTÃO REAGE

Mais de 300 paquistaneses morreram no naufrágio, segundo anunciado pelo presidente do Senado do Paquistão, Muhammad Sadiq Sanjrani, em comunicado divulgado no domingo (18), lamentando a tragédia.

O ministro paquistanês do Interior, Rana Sanaullah Khan, disse que a Agência Federal de Investigação do país iniciou uma ofensiva contra traficantes de pessoas, prendendo suspeitos importantes na cidade de Lahore, no leste, e em Karachi, capital da província de Sindh, no sul.

"Todas as pessoas envolvidas nesta tragédia serão levadas à Justiça", prometeu o ministro em  comunicado, acrescentando que o governo de Sharif endurecerá ainda mais as leis existentes para incluir punições severas para os traficantes de pessoas. Até o começo da semana, as autoridades detiveram quase duas dúzias de suspeitos.

NAUFRÁGIOS EM ROTAS DE MIGRAÇÃO

O naufrágio ocorreu a mais de 160 km da costa da Grécia, a sudeste da ilha de Gran Canaria, no arquipélago atlântico localizado em frente ao noroeste da África.

Desde o endurecimento dos controles no Mediterrâneo, a rota migratória até Canárias tem sido bastante utilizada. Os naufrágios são frequentes nessa travessia, particularmente perigosa pelas fortes correntes e o mal estado das embarcações.

Na última terça-feira (20), o corpo de uma mulher grávida foi resgatado perto das Ilhas Canárias de Lanzarote de um bote inflável no qual viajavam 53 migrantes subsaarianos.

Segundo um informe publicado pela ONG espanhola Caminando Fronteras, no final de 2022, mais de 11,2 mil migrantes morreram ou foram considerados desaparecidos desde 2018, em sua tentativa de alcançar as costas espanholas, um dos principais pontos de entrada dos migrantes irregulares na Europa.


Fonte: Diário do Nordeste/Estadão Conteúdo/AFP


MUNDO - 15/07/2024

Ex-presidente dos Estados Unidos levou um tiro de raspão na orelha durante um comício na Pensilvânia

Donald Trump explica por que pediu para pegar sapatos logo após atentado: 'Me atingiram com tanta força que saíram'

Mundo - 03/04/2024

WhatsApp fora do ar: app dá erro de “procurando novas mensagens”

Pane afeta versões do WhatsApp para Android e iPhone, além dos programas para computador WhatsApp Web e WhatsApp Desktop.

GUERRA - 10/10/2023

O que provocou a guerra entre Israel e o Hamas? Entenda

A ofensiva do grupo militante em Gaza representa um grande fracasso da inteligência de Tel-Aviv. As consequências devem ser duradouras

POLÍTICA - 10/08/2023

Candidato a presidência do Ecuador foi assassinado a tiros após sair de comício; 06 suspeitos foram presos

Um suspeito foi morto durante troca de tiros com seguranças; Fernando Villavicencio morreu após ser baleado ao sair de um comício político

Ver todos

SELECT * FROM mega_noticias WHERE status > '1' and publicacao <= '2024-07-21 09:58:44' and cat='59' and cod_mega!='7444' ORDER BY publicacao DESC limit 4


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!