Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Gaúcha do Norte,18 de Janeiro de 2022 - Terça Feira

Servidora morre após ser picada por cobra durante férias em sítio de MT

Marilene Freitas Cervantes morreu no início da semana, em Sorriso.

MATO GROSSO | 26/01/2017 - 06:30:35


Marilene foi internada após ser picada por cobra (Foto: Arquivo pessoal/ Daiane Freitas Cervantes)

A funcionária pública Marilene Freitas Cervantes, de 62 anos, morreu no início da semana depois de ter sido picada por uma cobra no município de Sinop, a 503 km de Cuiabá, onde morava, e passar quatro dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Sorriso, a 420 km da capital, para onde foi transferida por falta de soro antiofídico em Sinop.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES-MT), desde 2014 o Ministério da Saúde reduziu a quantidade do produto em todo o país por problema na produção.

A filha de Marilene, Daiane Freitas Cervantes, contou que a mãe tinha ido passar férias em um sítio do irmão, a aproximadamente 70 km da zona urbana de Sinop. "Ela foi na quinta-feira à tarde e às 22h20 do mesmo dia foi picada por uma jararaca", contou.

A cobra estava debaixo de uma escada do sobrado. "A casa tem uma cozinha grande embaixo e em cima ficam os quartos. O acesso à parte superior é feita por uma escada que fica do lado de fora. A minha mãe iria subir a escada quando a cobra a picou", afirmou Daiane.

Havia outras pessoas no local no momento do incidente, incluindo o sobrinho de Marilene, que matou a cobra. A vítima foi socorrida às pressas e levada até o hospital de Sinop. O animal, já morto, também levado para que os médicos soubessem a espécie do animal, o que poderia ajudar no tratamento da paciente. 

"O médico que a atendeu me explicou hoje que o veneno da jararaca tem uma propriedade que não deixa o sangue coagular e, assim, já vai para a corrente sanguínea", disse a filha. Ela contou que a mãe era saudável e trabalhava. "Ela só tinha pressão alta, mas tomava remédios", disse.

Ela contou que a mãe ficou inconsciente depois de chegar ao hospital. "A levei ao banheiro, dei água à ela, e depois ela reclamou de muitas dores na cabeça. Daiane reclama que houve demora na aplicação do soro antiofídico, já que não havia o medicamento na unidade de saúde mais próxima. Para ela, isso pode ter contribuído com a morte da mãe. "Foi dado o soro antiofídico às 3h, cinco horas depois dela ter sido picada", pontuou.

Segundo a certidão de óbito, Marilene morreu em decorrência de um choque neurogênico, hemorragia cerebral difusa, acidente botrópico e hipertensão arterial severa. De acordo com o médico Marcelo Sandrin, provavelmente, o problema de pressão da servidora contribuiu para a hemorragia cerebral.

"O veneno na cobra causa dano vascular, distúrbio de coagulação, que leva a parada dos centros vitais", afirmou, explicando que a morte se deu por agressão e lesão ao sistema nervoso central.

 



 


Fonte: G1 MT

EXPANSÃO - 15/01/2022

Primacredi irá dobrar o número de agências em 2022

Cooperativa estima a abertura de 30 pontos de atendimento no Estado

Água Boa - MT - 12/01/2022

Prefeito de Água Boa solicita apoio técnico da Defesa Civil Estadual devido as fortes chuvas no município

A grande quantidade de chuvas vem preocupando as autoridades

AGRONEGÓCIO - 09/01/2022

MT foi responsável por 25% das exportações de soja do país

O volume é 5% maior do que 2020 e superou o recorde de 2018, que era de 83 milhões de toneladas.

MATO GROSSO - 07/01/2022

Governo de MT publica edital para cadastro de reserva com 1.200 vagas para a Segurança Pública

No entanto, ainda não há data para a convocação dos classificados.

Ver todos

SELECT * FROM mega_noticias WHERE status > '1' and publicacao <= '2022-01-18 19:07:06' and cat='26' and cod_mega!='3324' ORDER BY publicacao DESC limit 4


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!