Gaúcha do Norte,13 de Dezembro de 2018 - Quinta Feira

Gerente de fazenda confessa ter executado procuradores e roubado cartões

José Bonfim Alves de Santana, 42 anos, matou pai e depois filho

15/09/2016 - 06:20:36


José Bonfim Alves de Santana, 42 anos, confessou ter assassinado o procurador aposentado do Distrito Federal, Saint Clair Martins Souto, 78 anos e seu filho Saint Clair Martins Souto Filho, 38 anos, procurador do Estado do Rio de Janeiro. Conforme as informações da GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado), o suspeito ainda teria roubado os cartões das vítimas e feito diversos saques. Ele ainda deu detalhes da execução, dizendo que matou primeiro o pai e depois o filho.

“Os corpos foram encontrados próximo a sede da fazenda. Ele já confessou que foi ele quem matou os dois. Primeiro ele assassinou o homem mais velho, depois chamou o filho dele dizendo que o pai havia caído, quando ele entrou na residência foi surpreendido e também executado”, explicou ao Olhar Direto o delegado Flavio Stringueta, da GCCO.
 
As duas vítimas foram executadas a tiros, mas a polícia ainda não sabe precisar a quantidade, nem os locais em que eles foram atingidos. José Bonfim foi preso no município de Colinas do Tocantins (TO), pela Polícia Civil daquele Estado. Ele será levado de avião até Vila Rica e depois, possivelmente deve seguir até Cuiabá. O delegado Diogo Santana viajou para a região.
 
Após cometer o crime, o gerente da fazenda ainda roubou os cartões das vítimas e fez diversos saques: “Ainda estamos tentando entender como ele conseguiu a senha das vítimas”, disse o delegado. A principal suspeita é que as vítimas teriam descoberto que ele estaria desviando gado da propriedade.
 
O caso
 
O procurador aposentado do Distrito Federal, Saint Clair Martins Souto, 78 anos e seu filho Saint Clair Martins Souto Filho, 38 anos, procurador do Estado do Rio de Janeiro, desapareceram no domingo, 11 de setembro, na cidade de Vila Rica (a 1,2 mil km de Cuiabá). Eles estavam com passagem agendada para retornar ao município de origem na data de 11 de setembro, mas como não apareceram, os familiares acionaram a Polícia.


Fonte: Olhar Direto


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!