Gaúcha do Norte,16 de Setembro de 2019 - Segunda Feira

Caminhada em prol do 18 de Maio é realizada em Gaúcha do Norte

Alunos das redes de ensino municipal e estadual participaram do evento

18/05/2019 - 09:01:46


Na manhã desta sexta-feira (17.05), alunos das escolas Bem-Me-Quer e Gervásio dos Santos Costa, professores, membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (representando as secretarias de Saúde, Educação e Assistência Social), e Polícia Militar participaram de uma caminhada em prol do 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

A caminhada foi iniciada em frente a Escola Gervásio, seguindo pela Rua Capanema e Avenida Brasil até a rotatória com a Avenida Treze de Julho. A atividade é uma iniciativa das equipes de psicólogo e assistente social das secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde e membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e vem com o objetivo de manifestar, chamar a atenção da população sobre a importância da campanha, demonstrando que o município esta envolvido e comprometido no combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes.

CAMPANHA

A campanha foi desenvolvida durante a semana em todas as escolas da cidade e do campo. Conversas, palestras, confecção de flores amarelas (símbolo da Campanha), confecção de cartazes e redações foram as atividades desenvolvidas com os alunos.

18 de Maio

A campanha é realizada nacionalmente e tem o dia 18 de Maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

O ‘Caso Araceli’ como ficou conhecido, ocorreu há mais de 40 anos, mas infelizmente situações absurdas como essa ainda se repetem.

Araceli Crespo tinha 8 anos de idade quando foi drogada, espancada, estuprada, e assassinada. Os suspeitos de envolvimento no assassinato pertenciam a famílias importantes do Estado do Espírito Santo. Os assassinos jamais pagaram por seu crime brutal.

A morte de Araceli serviu de alerta para toda a sociedade brasileira, expondo a realidade de violências cometidas contra crianças. Pela brutalidade, a data do assassinato tornou-se um símbolo da luta contra essa violação de direitos humanos.

 


Fonte: Redação


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!