Gaúcha do Norte,06 de Dezembro de 2019 - Sexta Feira

Alunos fazem manifestação contra o abuso e a exploração sexual

A manifestação foi realizada na Avenida Brasil em frente a praça central

01/09/2017 - 21:41:38


O recente caso de estupro de uma menina de sete anos de idade em Gaúcha do Norte causou revolta de todos e motivou uma manifestação realizada na manhã desta sexta-feira (01.09), pelos alunos do 6º e 7º Ano da Escola Municipal Bem-Me-Quer. 'Não sofra calada, não morra abusada. Denuncie. Disque 100'; 'Tenha amor, trate a criança com seu devido valor'; 'O perigo pode estar dentro de casa, fique atento'; 'Não feche os olhos, ouvidos e nem a boca. Violência sexual é crime, não tenha medo Denuncie' foram algumas das inúmeras frases utilizadas.

Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para os casos de abusos que vem ocorrendo, alunos confeccionaram dezenas de cartazes e entregaram panfletos a quem passada pelo local. A manifestação foi realizada na Avenida Brasil em frente a praça central e em seguida seguiu em passeata até a escola.

A ideia de fazer um movimento em prol da causa partiu dos próprios alunos, inicialmente pelas alunas Gabriela, Isadora, Emeli e Julia que cursam o 7º ano. Para elas, o movimento surgiu com o objetivo de chamar a atenção da população, ajudar as crianças abusadas para que elas não se mantenham caladas e denunciem. "A ferida sara, mas o trauma permanece", citou uma delas. 

"Confeccionar cartazes e pregar no comércio local foi uma ideia que partiu dos próprios alunos, os professores e a direção da escola abraçaram a causa e o manifesto foi ampliado para a passeata", disse o diretor da unidade educacional, Rodrigo Bozoki.

A manifestação contou com o apoio das polícias Civil e Militar, do Conselho Tutelar e da secretaria de Assistência Social através do CRAS.


Fonte: Redação


Quer receber as notícias do Gaúcha News no seu e-mail? Cadastre-se!